Costas

Remada Alta com Barra

remada alta com barra

Execução
1 – Segure a barra com afastamento igual à distância entre os ombros; use uma pegada com o dorso das mãos voltado para cima.
2 – Tracione a barra verticalmente para cima até chegar ao queixo; eleve o máximo possível os cotovelos.
3 – Abaixe a barra lentamente, até que os braços fiquem na posição estendida.

Músculos envolvidos
Primário: Trapézio, deltóide.
Secundário: Levantador de escápula, eretor de espinha, antebraços.

Enfoque anatômico

remada-alta-com-barra

Espaçamento das mãos: Uma pegada na barra com afastamento igual à distância entre ombros, ou mais fechada, enfatiza o trapézio. Uma pegada mais aberta também trabalha o deltóide.

Posição do corpo: A execução da remada na posição bem vertical mobiliza centralmente o trapézio. A ligeira inclinação do torso para trás (na cintura) mobiliza o trapézio superior, ao passo que a ligeira inclinação para a frente mobiliza o músculo mais inferiormente no pescoço.

remada-alta-com-barra2

Amplitude de movimento: Quanto mais levantada for a barra, maior será o trabalho do trapézio; porém, maior será o risco de dor por colisão do ombro.

Variações
Remada na posição vertical usando cabo: O uso de uma barra reta presa à polia baixa de um aparelho de cabos proporciona resistência uniforme ao longo de todo o movimento.

Remada na posição vertical usando aparelho: O uso de um aparelho Smith proporciona um plano único de movimento vertical, que pode ajudar na concentração de seu esforço.

Imagens e explicações retiradas do livro Boydbuilding Anatomy, de Nick Evans.

Clique para classificar este post!
[Total: 0 Média: %Média%]

Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário