Doenças e Tratamentos

Pano Branco – O que é, Sintomas e Tratamentos

pano branco pitiríase versicolor

Pano Branco – O que é, Sintomas e Tratamentos que a maioria desconhecem. Além disso o Pano Branco, uma infecção fúngica superficial que também recebe o nome de pitiríase versicolor. Extremamente frequente em ambos os sexos e idades, a principal característica é a manifestação de mudanças na pigmentação da pele. A levedura Malassezia furfur é quem promove esta variação de pigmentação. É um fungo comum na flora da pele, principalmente em regiões mais gordurosas do corpo humano como os braços, o tronco, o couro cabeludo, o pescoço e a face.

A condição tem início quando as leveduras começam a se multiplicar de forma incomum. pele muito oleosa, sudorese, calor, umidade e baixa resistência, são fatores que deixam o indivíduo mais predisposto ao quadro. É comum no verão e, por isto, o pano branco também é popularmente chamado de micose de praia.

Pano BrancoDoença comumente observada em trópicos e regiões de clima temperado, possui altas taxas de cura e muitos são os tratamentos disponíveis. Entretanto, a recorrência é elevada. Não é contagiosa e nem possui relações com hábitos precários de higiene. Acomete todos os tipos de pele e, apesar de poder se manifestar ao longo de toda a vida, costuma ser mais comum em jovens, devido a maior atividade hormonal, o que pode provocar oleosidade na pele.

Causas do Pano Branco:

É causada por um fungo dimórfico, comum de ser encontrado na flora normal da pele conhecido por Malassezia furfur. Ele se apresenta sob duas formas, uma oval e outra cilíndrica. Crescem quando em temperaturas altas e em regiões mais gordurosas, como braços, couro cabeludo e face.

Provocam múltiplas lesões intercaladas com tecido normal. Estas costumam ser mais frequentemente encontradas no dorso dos pacientes. Não é contagiosa e a causa não tem total relação com o crescimento desenfreado destes fungos, porém, após análise de tecido de pessoas com pano branco, a quantidade de leveduras presentes é sempre maior do que o normal.

O pano branco Também pode ser causado por:

  • Comprometimento do sistema imune;
  • Calor em excesso;
  • Oleosidade da pele;
  • Pré-disposição genética.
  • Estas causas podem acontecer em qualquer idade, mas são mais frequentes durante o verão.

Sintomas do Pano Branco:

Apesar do sinal mais comum do Pano Branco ser o aparecimento de manchas brancas na pele, a verdade é que as manchas do pano branco podem ter mais de uma aparência diferente. Enquanto a maioria das lesões são hipopigmentadas, isto é, mais claras que a pele, há casos também de manchas hiperpigmentadas, ou seja, mais escuras que a pele. As manchas do pano branco não costumam provocar sintomas, mas algumas pessoas se queixam de coceira.

As lesões do Pano Branco podem ser brancas, cinzentas, cor de salmão, acastanhadas ou até avermelhadas, daí o termo versicolor. As manchas costumam ser múltiplas e ovais, apresentando, habitualmente, uma fina camada descamativa e se localizam preferencialmente na parte superior do tronco e dos braços e no pescoço. Nas crianças a face é um local frequentemente acometido. As lesões, em geral, são pequenas, mas se forem múltiplas podem se coalescer, formando uma ou mais grandes manchas na pele.

Habitualmente, as lesões do pano branco são comuns no verão, pois nesta época a maior exposição solar favorece o aumento do contraste entre as manchas e as áreas de pele sadia. Como já referido anteriormente, ao contrário do que diz o senso comum, não é a praia ou a piscina que provocam o pano branco, elas apenas intensificam o seus sinais.

O Pano Branco é um problema basicamente estético. A infecção fúngica é muito superficial e não costuma causar maiores problemas de saúde. Em geral, os pacientes só procuram o médico por conta do incômodo estético. Em alguns casos, as lesões podem desaparecer espontaneamente com tempo, mas muito pacientes ficam com as manchas na pele de forma persistente caso não sejam tratados.

Causas do Pano BrancoTratamento do Pano Branco:

Como o Pano Branco é uma infecção fúngica superficial, costuma responder bem ao uso tópico de loções à base de sulfeto de selênio nas áreas atingidas num período que varia entre sete e 14 dias. A aplicação deve ser repetida depois semanalmente durante um mês para evitar recidivas. Nessa fase, também é recomendado o uso de xampus e sabonetes especiais, que agem contra os fungos, deixando a espuma permanecer por alguns minutos na pele do corpo e no couro cabeludo.

Quando o paciente tem dificuldade em manter a adesão a essa forma de tratamento, é possível recorrer a medicamentos por via oral, como o cetaconazol, o itraconazol e o fluconazol durante uma semana, dez dias.

Clique para classificar este post!
[Total: 0 Média: %Média%]

Técnico em informática, Cursando Sistema em informação, hábil em seo, estrutura de dados, e apaixonado por musculação, boa alimentação e bem estar. Buscando sempre informação de forma segura com profissionais qualificados no assunto.

Deixe um comentário