Dicas de Saúde Doenças e Tratamentos Alan Costa

Eclampsia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos

Gostou do post? Avalie!

Eclampsia – O que é, Causas, Sintomas e Tratamentos desta condição. Além disso, a Eclampsia é uma complicação grave da pré-eclâmpsia. É uma condição rara, mas grave, em que a pressão alta resulta em convulsões durante a gravidez. As convulsões são períodos de atividade cerebral perturbada que podem causar episódios de fixação, diminuição do estado de alerta e convulsões (agitação violenta).

A Eclampsia afeta cerca de 1 em cada 200 mulheres com pré-eclâmpsia. Você pode desenvolver Eclampsia, mesmo que não tenha um histórico de convulsões.

Causas da Eclampsia: Os sintomas da Eclampsia são muito parecidos com os sintomas da pré-eclâmpsia, embora os dois estejam altamente ligados. No entanto, alguns dos seus sintomas podem ser devidos a outras condições, tais como doenças renais ou diabetes. É importante informar seu médico sobre quaisquer condições que você tenha para que possam descartar outras causas possíveis.

Os seguintes sintomas da Eclampsia são igualmentes os da pré-eclâmpsia:

  • Inchaço em sua face ou mãos;
  • Dores de cabeça;
  • Ganho de peso excessivo;
  • Náusea e vomito;
  • Problemas de visão;
  • Dificuldade em urinar.

Os seguintes são sintomas comuns de Eclampsia:

  • Apreensões;
  • Perda de consciência;
  • Agitação;
  • Dores de cabeça ou dor muscular;
  • Dor abdominal superior direita.

Sintomas da Eclampsia: A Eclampsia freqüentemente segue a pré-eclâmpsia, que se caracteriza pela hipertensão arterial após a 20ª semana de gravidez e proteína na urina. Se a sua pré-eclâmpsia piora e afeta seu cérebro, causando convulsões, você desenvolverá a Eclampsia.

Os médicos não sabem o que causa a pré-eclâmpsia, mas eles podem explicar como os sintomas da pré-eclâmpsia podem levar à Eclampsia.

Pressão alta: A pré-eclâmpsia é quando sua pressão alta, ou a força do sangue contra as paredes das artérias, torna-se suficientemente alta para danificar suas artérias e outros vasos sanguíneos. Os danos nas suas artérias podem restringir o fluxo sanguíneo. Pode produzir inchaço nos vasos sanguíneos em seu cérebro e para seu bebê em crescimento. Se esse inchaço interfere na capacidade do seu cérebro de funcionar, podem ocorrer convulsões.

Proteinúria: A pré-eclâmpsia geralmente afeta a função renal. A proteína na sua urina, também conhecida como proteinúria, é um sinal-chave da condição. Cada vez que você tiver uma consulta médica, sua urina será testada quanto à proteína.

Normalmente, seus rins filtram resíduos de seu sangue e criam urina desses resíduos. No entanto, os rins tentam reter nutrientes no sangue, como proteínas, para redistribuição para o seu corpo. Se os filtros dos rins, chamados glomérulos, estão danificados, a proteína pode escorrer através deles e excretar-se na sua urina.

Diagnósticos da Eclampsia: Se você já possui um diagnóstico de pré-eclâmpsia ou tem uma histórico dele você é mais propicio a ser diagnosticado com a Eclampsia, seu médico irá solicitar testes para determinar se sua pré-eclâmpsia aconteceu de novo ou piorou. Se você não tem pré-eclâmpsia, o seu médico irá solicitar testes para a pré-eclâmpsia e outros para determinar por que você está tendo convulsões. Esses testes podem incluir:

Exames de Sangue: Seu médico pode solicitar vários tipos de exames de sangue para avaliar sua condição. Esses testes incluem um hematócrito, que mede a quantidade de glóbulos vermelhos que você tem no sangue e uma contagem de plaquetas para ver quão bem o seu sangue está coagulando. Exames de sangue também ajudarão a examinar sua função renal e hepática.

Teste de Creatinina: A creatinina é um produto de resíduos criado pelos músculos. Seus rins devem filtrar a maior parte da creatinina do seu sangue, mas se os glomérulos forem danificados, o excesso de creatinina permanecerá no sangue. Ter demasiada creatinina no sangue pode indicar pré-eclâmpsia que pode ocasionar a Eclampsia, mas nem sempre.

Testes de Urina: Seu médico pode solicitar testes de urina para verificar a presença de proteína e sua taxa de excreção.

Tratamentos da Eclampsia: O tratamento da Eclampsia deve ser feito na prevenção da evolução do quadro de pré-eclampsia para Eclampsia, realizado por meio de um minucioso acompanhamento da gestação. Mulheres com pré-eclampsia devem permanecer em repouso durante a gravidez, aferir a pressão regularmente e iniciar uma dieta com pouco sal. Fármacos anti-hipertensivos e anticonvulsivantes são recomendados para os casos mais graves. Após a remoção da placenta, a doença regride espontaneamente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

comentários

VOCÊ PRECISA VER ISSO:

Sobre o autor | Website

Sou Formado em Nutrição e Educação Física. Me formei pela Universidade Federal do Tocantins em 2000, com registro profissional no CRN-4 nº 1509723, tenho especialização em Nutrição Esportiva, Treinamento Físico e treinos Curto de alta intensidade.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.